quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Abdico (?) do que não posso…


A decisão é estúpida mas está tomada, abdico de viver. Vou continuar a sobreviver sem propósito além da teimosia de querer existir (ou de não fazer nada para deixar de). Se viver por instantes perdoem-me, não é por mal, nem é minha vontade ser incoerente apenas o sou, por instantes…

Abdico de tentar perceber o mundo. Abdico de tentar ser um ser melhor. Abdico de tudo o que seria suposto merecer por pura preguiça de tentar conquistá-lo. Abdico da minha individualidade, vejam-me como mais um número, por favor! Abdico de ser diferente. Abdico de querer seja o que for que queria ou era suposto querer ter ou fazer…

Fosse eu capaz de fazer o que disse e não este cobarde que nem essa decisão conseguirei cumprir e faria o que escrevi, pois seria o mais lógico neste momento mas até o meu mundo lógico já perdi…


FATifer

6 comentários:

  1. Parece-me que o fim de semana de introspecção não correu lá muito bem.
    Precisamos de falar.
    (amanhã entro em contacto contigo)

    Um beijo cheio de positivismo :)

    ResponderEliminar
  2. Cara amiga Orquídea,

    Como falado, este texto é o resultado de uma análise lúcida. Não digo que não esteja ao meu alcance mudar as coisas, melhorar o que achar que devo mas, de momento, nada vou fazer. Vou manter-me no meu canto, no meu mundo pequenino por minha opção.

    Obrigado pelo teu positivismo!

    Grande beijinho,
    FATifer

    ResponderEliminar
  3. se soubesses como te compreendo, miúdo...

    ResponderEliminar
  4. Cris,

    Eu imagino que sabes do que falo e também sei que entendes a ironia deste meu desabafo, amiga.

    Beijinho grande,
    FATifer

    ResponderEliminar
  5. Se quiseres abdicar do teu saldo bancário não te esqueças de mim! Abraço e juízo, jove!

    ResponderEliminar
  6. Caro amigo Rafeiro,

    Quanto a abdicar da conta bancária por mais generoso que possa ser (e claro que te incluiria ou não me esqueceria de ti se me desse para isso),por mais que posso até parecer estar maluco mas ainda não estou parvo! :P

    Brincadeiras à parte como já comentei, escrevi o que me apeteceu e considero um retrato lúcido (mas que claro que irónico) do meu mundo ;)

    Grande abraço,
    FATifer

    PS – juízo é coisa que, por vezes, considero que tenho a mais!...

    ResponderEliminar

Este local serve para largar comentários, daqueles, dos inteligentes e com sentido...todos os outros, que consideremos que não cumprem esses critérios, serão eliminados prontamente. Mais...anónimos amigos por favor identifiquem-se, já basta não conhecermos a cara...pelo menos o nome/nick.
Desde já o nosso agradecimento, voltem sempre!

Ah! E a pedido da nossa estimada leitora Van, passamos a avisar que a leitura deste blogue engorda!