quarta-feira, 29 de julho de 2009

Sacanas à moda antiga precisam-se!

.
Um destes dias, um dia em que esteja especialmente bem disposta, vou inaugurar aqui o espaço do "fenómeno que me apraz observar".
Nos entretantos, ainda que sem inauguração formal, vou observando na mesma e na mesma me vai aprazendo.
.
O fenómeno que me apraz observar hoje é um que se vai manifestando tanto na vida "real" quanto aqui nestes meios mais escorregadios que é a intercomunicação e troca de raciocínios mais ou menos fictícios.
É o fenómeno do "ó-pra-mim, ser-tão-execrável-e-de-que-tanto-me-orgulho-de-ser!"
.
Claro que este fenómeno também poderia ser observado no género feminino mas eu não quero estragar um texto tão delicado mencionando esse facto, pelo que me vou cingir ao fenómeno sempre observado no masculino.
.
Eu ainda me lembro daquela época em que a ficção comportamental não passava tanto pelo anonimato e, por muito que as pessoas inventassem uma personalidade diferente da sua, nunca conseguia ser completamente oposta durante muito tempo. No entanto, o "oposto" nunca era para pior! Era sempre no sentido de impressionar uma, umas ou todas as mulheres mas sempre, sempre salientando ou inventando cavalheirismos e qualidades reconhecidamente prestigiantes para uma qualquer personagem pretendida!
Agora não!
Agora vejo outra coisa: homens que empolam a sua sordidez e antipatia, inventam defeitos ou apenas os salientam, quem sabe sem grande esforço até, mas que se mostram seres intratáveis e detestáveis, usando ou maltratando o sexo oposto mas que exibem esses factos como se de factos gloriosos se tratassem! Homens que usam essa nova técnica do "anda cá que eu sou tão mau e depois não te queixes porque eu até já tinha avisado!"
E, pasme-se, são bem sucedidos! E, pasme-se, há mulheres que os admiram por tal! Mulheres que devem usar também uma nova técnica de raciocínio, algo no género "ó, que querido, se fosse mesmo mau não o diria e eu sou a única suficientemente inteligente para perceber isso!".
Deve ser a tal da psicologia revertida a fazer efeito: "Faço-me de pior ainda e elas pensam que sou muito bom" e "Se ele se diz tão mau é porque deve ser mesmo bom".
Agora eu pergunto-me:
Que é feito do homem à moda antiga, aquele que enganava as pobres donzelas com um chorrinho de qualidades que elas jamais iriam ver depois da primeira esfregadela entre lençóis?
Que é feito do bajulador, que pretendia ser romântico e que as melava de tanto as gabar e lhes sorrir?
Que é feito do verdadeiro sacana, aquele que preferia morrer a ser visto como tal?
Resistiu às defesas, adaptou-se e mudou de técnica ou simplesmente entrou em extinção?
.
É que era muito mais divertido fingir que se acreditava em tudo e ir recebendo prendas e mimos do que ter de voltar a pé pra casa depois de lhe pagar o jantar!
.
.
P.S.
Para quem me conhece menos bem ou gosta de tirar conclusões sobre os autores das palavras:
Não, não voltei a pé para casa nem paguei o jantar a ninguém, era apenas um desabafo, falando num geral.

P.S pós P.S.
Para quem me conhece menos bem ou gosta de tirar conclusões sobre os autores das palavras:
A parte de gostar de mimos é verdade ;)
.

27 comentários:

Vani disse...

Bem...eu aqui me confesso...nos primeiros tempos do namoro, com medo que o gaijo fugisse se descobrisse o meu mau feitio, ou meu lado lunar ahahahah, tratei de o esconder muito bem escondidinho e de ser a namorada porreiraça...coisa que não era, nem sou. Até que um dia não aguentei mais e contei-lhe que eu não era aquela. E ele cá continua, levando com o meu mau feitio e lado lunar :D

Melhor, melhor, é aquela do "és tão especial que me fazes sentir vontade de ser uma pessoa melhor". B-U-R-R-A! né?

Pax disse...

Vani,

Mas isso é o normal!
Isso é a sacanagem habitual, aquilo que faz parte da cultura de um povo! lol
O pior é que já nem ser sacana como antigamente se usa! Agora é mais mostrar os lados lunares, até aqueles que nem existem, fazer deles um compacto e exibi-los como se de troféus e musts da personalidade se tratassem!
Thhhsss, até já quase tenho saudades de ver um bom sacana! Eheheh

Ah, ainda assim acredito que hajam mesmo pessoas ou sentimentos que nos façam ser pessoas melhores!
(E piores também, infelizmente)

:)

Vani disse...

Oh pah, eu tb acredito. O jove tem ambos os efeitos em mim, consoante o meu lado lunar (ou o dele). :D Mas geralmente é frase de engate...

alfabeta disse...

No começo toda a gente mostra o melhor de si, mas isso é compreensível, não vamos desbaratar com uma pessoa que acabámos de conhecer, certo? Lol

Rice Man disse...

Acho que isso pode ter algo a ver com aquela história/mito? que as mulheres preferem os bad boys... com um fundo bom. Só que se calhar alguns homens colocam a parte boa tão fundo que depois esquecem-se que existe!

Mas olha... assim como tu gostas de mimos também há homens que gostam genuinamente de os dar. ;)

Cris... disse...

Eu ia comentar-te.
Mas não encontro as palavras.
Estão todas no teu texto.
Parabéns!

PAULO LONTRO disse...

Eu sei que sou um pouco ingénuo mas a verdade verdadinha é que não entendi lá muito bem este texto.
É que não entendo se estás a fazer um elogio a essa raça de machos ou se os estás a mandar foder!
Juro que não entendi.
Sorry…

Who Am I disse...

Sacanas não se precisam...a não ser na cama...no sofá?..
:)

beijinho

Pax disse...

Vani,

Mas até as "frases de engate" têm o seu charme... lol

:)

Pax disse...

Alfabeta,

Pois, mas agora usa-se mais mostrar o PIOR de si e não o melhor! E o mais curioso é que parece resultar melhor ainda! Lol.

:)

Pax disse...

Rice man,

Aí é que está, não devem existir muitas mulheres que não achem uma piada especial aos sacanas... ainda que mais tarde o lamentem... e sempre com a crença de que os transformarão em algo fabuloso e à medida dos seus desejos! (Depois acabam por descobrir que não é bem assim).

No fundo, acho que não deve haver ninguém que não goste de dar/receber/partilhar mimos, são um tempero da existência :)

Pax disse...

Cris,

Obrigada.
Beijo grandeeeeeee!

:)

Pax disse...

Paulo,

"não entendo se estás a fazer um elogio a essa raça de machos ou se os estás a mandar foder!"

Um elogio! Definitivamente!
Merecem um elogio pelo sucesso que, aparentemente, têm!
(Por mim, mando-os para a tua segunda hipótese)

:)

Pax disse...

Who,

Sacanas até que não mas sacanagem... também concordo: quanto mais melhor! Lol.

:)

alfabeta disse...

Isso não sei, já passei essa fase, no meu tempo não era assim, ehehehehe

;)

Pax disse...

Alfabeta,

O meu tempo é o mesmo que o teu.
Ainda que estes "fenómenos" possam não me afectar directamente (só uns arregalar de olhos ocasionais), gosto de os observar :)

FATifer disse...

Hum… depois de ler o teu texto compreendo ainda melhor o meu sucesso (ou falta de dele) com as mulheres … sim porque se é assim que se tem sucesso com elas, eu vou estou definitivamente e completamente (auto)marginalizado!

Obrigado por mais esta janela para mundos que o meu não engloba…

Beijinhos,
FATifer

PAULO LONTRO disse...

"Um elogio! Definitivamente!
Merecem um elogio pelo sucesso que, aparentemente, têm!
(Por mim, mando-os para a tua segunda hipótese) "

FAT, podes ter a certeza que "eles", "esses", recebem elogios mas, talvez, não recebam mais nada...

Eu, preferiria continuar auto-marginalizado, a ser assim, como os “tais” !

FATifer disse...

Caro Paulo,

Podes ter a certeza que continuarei à margem do grupo “desses” e dispenso tais elogios, até porque nem sei ser indigno o suficiente para os merecer ;)

Abraço,
FATifer

Pax disse...

FATifer,

"se é assim que se tem sucesso com elas, eu vou estou definitivamente e completamente (auto)marginalizado!"

Graças aos Deuses todos!

(Se bem que eu ainda gostava de te ver fazer um ar de mau um dia destes... hum...;)

PAULO LONTRO disse...

Pax,
Quem de alguma maneira finge que é malandro, de malandro tem alguma coisa.
Quem de malandro não tem nada, de malandro não consegue fazer, nem a fingir.
Talvez tenhas que esperar sentada, que o Fat o faça para ti… capice ?

Pax disse...

Paulinho,

Agora fizeste-me imaginar o Fatifer com aquele ar de martini man... polegar a torcer o lábio... hum... se for assim, eu espero! Lol.

FATifer disse...

Pax e Paulo,

Assim fico dividido, por um lado quero concordar com o Paulo e dizer que sim, que é verdade que não tenho nada de malandro mas por outro não quero desapontar a visão da deusa (Pax) e fingir que o sou fazendo de “martini man” (por mais que me faltem demasiados atributos para consegui uma imitação convincente… mas se for só o ar… :P)

Beijinho para a deusa, abraço para o caro Lontro.
FATifer

Pax disse...

FATifer,

É ao martini man a quem faltam atributos para te conseguir imitar!
Não te estragues!

:)

Teté disse...

Achei muita piada a este teu texto! :)))

Mas tenho igual pachorra para um idiota que gosta de fazer o papel de mau da fita, como para os dons juans de trazer por casa, que parecem uns queriduchos todos os dias, para depois terem um rancho de meninas apatetadas atrás...

É evidente que até conhecermos minimamente a pessoa, não vamos fazer um rol das nossas boas ou más facetas. Hoje em dia - e, infelizmente, nem sempre foi assim - desconfio de demónios e anjinhos...

Beijocas, Pax!

ps - ando um bocadito atrasadita nos comentários... é das férias!!! :D

Pax disse...

Teté,

:)

À medida que os anos vão passando (para não dizer que vamos ficando velhas/os), vamos aprendendo também a observar de forma diferente as outras pessoas e as suas qualidades ou falta delas, de acordo com os nossos próprios padrões.
Mesmo as "meninas apatetadas" de hoje, abrirão os olhos amanhã, faz parte.

Beijo e continuação de boas F*****!

Bruno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.