segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Adeus Avô…

Por mais que já soubesse… por mais que racionalmente saiba que foi melhor assim… por mais que da última vez que te vi não fosses tu mas uma sombra de ti… não consegui conter as lágrimas quando a minha mãe me disse que tinhas partido.

Enquanto eu e tantas outras pessoas que tocaste na tua vida cá estivermos, não deixas de existir mas já sinto saudades. Ficarás comigo em tudo o que me ensinaste, em tudo que me deste, nas memórias das nossas conversas, dos nossos passeios… lembrar-me-ei de ti sempre que pegar nas tuas ferramentas para criar algo do nada, como tantas vezes te vi fazer, sempre que não desistir de tornar algo mais perfeito, porque tu nunca desistias…





Adeus meu avô, foi e sempre será um privilégio ser teu neto…

FATifer

16 comentários:

  1. Não consegui não chorar ao ler este texto, por ainda sentir tanto, mas tanto, tanto a falta do "meu" avô que partiu há 3 anos da minha vida... :'(. Força.

    ResponderEliminar
  2. Porra.

    Isto não deveria ser permitido.

    Não há palavras que acalmem a dor. Fica um abraço apertado.

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. :(((( Lamento, Fatito... :(((( não imagino a dor, mas espero que saibas que todos os teus amigos gostariam de te passar uma palavra de conforto. Fica o grande homem que dizes que ele foi, e fica a sua influencia no grande neto que tem.

    Um beijinho muito grande e um abracinho de conforto.

    ResponderEliminar
  4. Carla,

    Gostava de te dar as boas vindas a este nosso espaço num texto mais alegre e que portanto não te tivesse provocado lágrimas mas bem-vinda.

    Obrigado pelas palavras e pela força.

    Beijinho,
    FATifer

    ResponderEliminar
  5. iIanita,

    …sei eu tens presente a dor e até te digo que a minha forma de ser ajuda…

    Agradeço e retribuo o abraço apertado.

    Beijinhos,
    FATifer

    ResponderEliminar
  6. Vani,

    A dor existe mas hoje não foi mais que a confirmação de algo que para mim já era real, como disse, o que via já não era o meu avô mas uma sombra…

    Obrigado pelas palavras e pelo carinho, a vida continua mas hoje fiquei mais pobre…

    Beijinhos,
    FATifer

    ResponderEliminar
  7. Pois, há poucas palavras que possam ajudar nesse desgosto! Pelo menos, não conheço nenhuma!

    Mas concordo que os nossos entes mais queridos vivem sempre dentro do nosso coração enquanto vivermos. E relembrá-los nos gestos, nos tiques, nas convicções faz parte do nosso próprio percurso!

    Fica bem, amigo!

    Beijoca!

    ResponderEliminar
  8. As pessoas nunca morrem na nossa memória e nada consegue apagar os bons momentos que passamos com aqueles que gostamos, e que são importantes para nós, independentemente de estarem ou não connosco. Por isso, o teu avô vai viver eternamente dentro de ti. Não sei se acreditas que existe algo mais para além daquilo que vemos, mas onde quer que ele esteja está a olhar por ti.
    Beijinhos e força :)

    ResponderEliminar
  9. Teté,

    Não tenho dúvidas de que muito do que sou devo-o a este avô (ao outro também mas por outra via, uma vez que nunca o conheci como te podes recordar pois já escrevi sobre isso). Assim, como escrevi e tu também afirmas, pelo menos enquanto eu estiver cá ele também está.

    Obrigado pelas palavras.

    Beijinhos,
    FATifer

    ResponderEliminar
  10. Brandie,

    Exactamente, estão sempre connosco até por vezes aqueles que não conhecemos – se tiveres oportunidade sugiro que leias o texto que referi na resposta à Teté - http://aorgiadepalavras.blogspot.com/2009/04/viagens-no-meu-mundo-iv.html

    Eu não acredito em vida além da morte, para mim acaba e pronto mas não sou fundamentalista, não nego que existe muito que não vemos e que não conseguimos explicar. Aceito e respeito quem acredita mas eu não acredito. Para mim o meu avô existe e existirá sempre que e lembre dele mas no plano “real,” por assim dizer, desapareceu ontem…

    Obrigado pelas palavras.

    Beijinhos,
    FATifer

    ResponderEliminar
  11. Cara deusa Pax,

    Eu sei que te custa comentar estes textos pelo que trazem de lembranças… desculpa mas tinha de escrever.

    Obrigado por tudo o que sei que me dirias mas não conseguiste formalizar em escrita…

    Beijinho grande,
    FATifer

    ResponderEliminar
  12. Beijinho Fati...

    Patrícia Villar

    ResponderEliminar

Este local serve para largar comentários, daqueles, dos inteligentes e com sentido...todos os outros, que consideremos que não cumprem esses critérios, serão eliminados prontamente. Mais...anónimos amigos por favor identifiquem-se, já basta não conhecermos a cara...pelo menos o nome/nick.
Desde já o nosso agradecimento, voltem sempre!

Ah! E a pedido da nossa estimada leitora Van, passamos a avisar que a leitura deste blogue engorda!